Hotéis vendem serviços de quatro estrelas, mas entregam de três pelo mesmo preço?

Quando falamos de hotelaria no mundo citamos vários países sérios como França, Espanha, Estados Unidos, Itália, Suíça, Austrália e muitos outros em que os hotéis são classificados por estrelas, casinhas ou diamantes que mostram o tipo de equipamento que estamos comprando. No Brasil a lei 70171 de 2010 normatizou de forma clara a tipologia de hotéis.

Logo após tivemos lançada a matriz de classificação hoteleira que traz todos os tipos de estabelecimento de hospedagem como hotéis, pousadas, resorts, hotéis fazenda, etc., e o que deve ser este equipamento que se apresenta de 01 até 05 estrelas. Essa matriz apresenta desde as medidas dos quartos e banheiros, passando pelo número de amenidades, pelas estruturas como salas de leitura, piscinas e quadras, chegando aos serviços como recepção e restaurante 24 horas, mordomo, serviços de lavanderia , babás e muitos outros.

Na realidade do mercado de maneira geral encontramos distorções, pois poucos equipamentos são verdadeiramente o que dizem ser. O que nos traz quatro questionamentos:

1- No cenário de hotéis de rede  predominantemente comercializados por imobiliárias , estas sabem o que estão vendendo para os investidores? venderam as suítes houve preocupação em saber se as construtoras haviam seguido padrões paramétricos de acordo com a matriz de padronização hoteleira? Elas sabiam exatamente o que estavam vendendo e quem comprava sabia o que recebia?

2-Os custos de montagem destas suítes e de todo o hotel foram compatíveis com os projetos propostos e elaborados para serem absorvidos no investimento? Ou foram muito mais altos em razão de erros no projeto, equipamentos desnecessários e custos inflados?

3-Os clientes que buscarem informações em guias como o 4 rodas e em sites de busca hoteleira sobre o que estão comprando, receberão a informação correta sobre este produto? Um cliente que pesquise o Guia 4 rodas verá que vários hotéis que se dizem de 4 estrelas , são na verdade hotéis de 3 estrelas e outros até mesmo de 2 estrelas.

4-Estarão estes hotéis inflacionando o mercado e fazendo com que os que efetivamente têm padrões e serviços corretamente padronizados na categoria superior e que cobram por isso sofram com aqueles sem esta parametrização, mas com preços iguais, abaixando assim o valor de diárias ou inflacionando preços causando uma distorção no mercado de turismo e hospedagem?

5- Um hotel que se alto denomina 4 estrelas mas sem todos os quesitos necessários para se enquadrar no padrão de infraestrutura, serviços e sustentabilidade de um 4 estrelas classificado pela matriz pode cobrar preços iguais ou maiores que um concorrente que tem as estrelas? Qual seria o correto?

Todos os fatos citados acima são extremamente relevantes para todos envolvidos, como trade turístico, hóspedes, operadoras e agências de viagem.

Existe no mercado um problema ligado a este cenário de hotéis sem classificação que e compartilhado pelas redes hoteleiras que atuam no Brasil. As redes, aqui no Brasil não usam estrelas pois dizem que suas várias bandeiras suprem esta classificação . Mas a verdade e que elas também sofrem e muito com este problema pois e fato que muitas bandeiras competem entre si tendo concorrentes próximos oferecendo produtos as vezes inferiores mas com preços de diárias iguais e ate mesmo superiores .

Todas estes fatos são relevantes para podermos entender que e necessário um ajuste no mercado. E preciso que saibamos o que estamos comprando. Saber o que estamos pagando  e recebendo em troca , pois a verdade e pagamos hoje por produtos que deveriam ser mais baratos  ou mesmo que deixam de oferecer vários serviços que deveriam estas dentro do preço.

 

 

 

Sobre marco tulio quina queiroz

Profissional da hotelaria com mais de 18 anos de atuação em hotéis , resorts,de categorias 3,4,e 5 estrelas gerenciando e implantando procedimentos, treinamentos e padronizações de qualidade e eficiência operacional.Formado em hotelaria e turismo e administração de empresas com enfase em empreendedorismo e gestão de custos.Hobbys , motos, aviões, barcos, vinhos, whiskys, viagens, gastronomia e viagens pelo Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *